Pesquisa personalizada

segunda-feira, maio 21, 2007

Ele está em todo o lugar!

Era apenas mais um dia, andando pela rua à caminho do trabalho, prestando atenção em coisas e pessoas que nem conhecia.

Sentia a falta de algo, algo que estava por perto, algo que podia sentir.

Tentei entender de onde vinha, porque tomava conta de minha cabeça, não parava de pensar nessa coisa que eu nem sabia direito o que era.

Sentei-me perto de um prédio e fiquei olhando as pessoas passarem, quem sabe elas também sentiam o mesmo que eu, afinal somos todos humanos.

E foi olhando nos rostos de outras pessoas que percebi algo em comum. Sim elas também estavam atrás desse sentimento, algo muito interior mas que elas não conseguiam entender, mal podiam descrever, na verdade a maioria escondia atrás de uma cara fechada, reclamavam do tempo, o tempo todo, mas era só uma desculpa para tentar esquecer aquilo que faltava.

Mas o que é isso que está faltando, onde encontro a resposta?

Continuei sentado ali por horas a fio. Nada, e o sentimento só aumentava, parecia que eu estava perto dele, mas não entendia, como descrevê-lo.

Estaria dentro de mim? Ou estaria fora em algum lugar desconhecido?

Não sabia. Apenas eu, ali sentado, procurando uma resposta.

Comecei a lembrar que já havia sentindo esse "algo" faltando antes, muito antes, tempos atrás, apesar de ainda não saber direito o que era, sabia que já havia estado ali antes.

Sentado ali me lembrei de meu Pai, de meu Irmão, de minha Mãe e minha família toda, amigos, conhecidos, pessoas queridas.

Foi quando a imagem dela me veio a cabeça, então depois de sentado ali por horas a fio, na cidade mais importante do mundo, numa esquina esquecida, como se ninguém prestasse atenção naquilo, enorme e monolítico, foi quando ela me mostrou o caminho, e como quem não quer nada senti vontade de olhar para cima e como se fosse o início de uma nova caminhada entendi o que faltava, onde estava e para que servia.

Enfim entendi o que era, e estava ali o tempo todo, dominante para quem o percebia, insignificante para aqueles que o desprezavam.

Ali parado em cima de mim, simples assim.



Obrigado por me fazer enxergar. Te amo Paulinha!

Um comentário:

Rangel disse...

Então, mto legal o post..
mesmo ....

Em relação ao blog, configura apra liberar vir o conteúdo inteiro do Post para quem assina, faz uma grande diferença!

Abraços pra vc e pra Paulinha.
Ah...e pra nina ... nao sei o q mandar!